14/09/2011

Regresso às aulas: Manual de Caloiro - Faculdade

[Post Longo] Olá meninas, à uns dias perguntei-vos se gostariam que fizessem posts sobre o regresso às aulas e uma leitora disse-me que tinha muitas dúvidas sobre a ingressão na faculdade pois iria ser caloira (1º ano). Como tal irei fazer alguns posts sobre este assunto. Tentarei que sejam posts diários para assim acompanharem o "Manual" completo. Estes posts são feitos baseados na minha experiência pessoal de 3 anos na Universidade do Minho em Guimarães.

O 1º confronto: Praxe 
No primeiro dia que entrei na universidade fiz a matrícula e fui logo praxada. Como reagir?

Em relação às praxes muito se escreve sobre o assunto mas poucos de fora sabem o que realmente se passa nas praxes. Na altura em que eu entrei ia com a ideia: "Vou participar em tudo da faculdade" mas as coisas não foram bem assim. 

Baseado na Uminho
As praxes realizam-se durante todo o ano lectivo até ao cortejo académico/festas académicas (Maio), altura em que deixas efectivamente de ser caloiro. Existem praxes de todos os tipos: divertidas, maldosas, psicológicas, físicas. Os caloiros são praxados por alunos com 3 ou mais matrículas (Doutores/Engenheiros). Esses alunos terão que estar vestidos a rigor com o traje académico caso contrário não te podem praxar. Dependendo do curso, alunos com 5 ou mais matrículas podem praxar sem traje pois são chamados de cardeais. Tudo isto varia de curso para curso e quando entrares na faculdade como caloiro pede aos teus doutores (alunos que praxam) para te explicarem como funciona. 

Integrar os alunos?
As praxes foram criadas com o objectivo de fazer com que os caloiros se conheçam pois a maioria vai sozinho para a faculdade sem conhecer ninguém, muitas vezes vai para uma cidade desconhecida. E as praxes ajudam a que os alunos se conheçam, partilhem experiências e se unam de modo a ultrapassarem todo o percurso académico sem dificuldades. 

Obrigação de ser praxado
Algum doutor vos manda fazer uma coisa que vocês não querem fazer? Não façam. Vocês não são obrigados a fazer nada do que eles vos mandam. Se alguma coisa vai contra os vossos princípios simplesmente peçam ao doutor para vos mandarem fazer outra coisa. Muitas vezes os doutores mandam fazer coisas impensáveis para ver como o caloiro reage (praxe psicológica). As praxes podem ser muito duras (praxe física) em que passam horas ao sol ou chuva em cima de terra ou cimento a encher (termo designado para flexões, abdominais, etc). Podem ser praxes divertidas em que vocês fazem jogos, brincam uns com os outros. Existem vários tipos, variam de curso para curso e claro depende de quem está a praxar. 
Na figura vê-se alguém a ser praxado. Duas pessoas trajadas e uma expectadora. Sim normalmente existe sempre alguém a ver e a posição de 4 é muito usada.
Que roupa levar
Se vocês aderirem à praxe esqueçam a roupa limpinha, as sabrinas, os saltos e a maquiagem. Isto porque durante o primeiro ano todo vocês podem ser praxados a qualquer hora do dia portanto imaginem ir com a vossa roupa nova, sapatos novos e eles vos mandarem rebolar na lama. Sim eles fazem isso! No primeiro ano convém levarem roupa velha, fatos de treino, sapatilhas. Eles podem vos mandar correr, rebolar, entrar num rio a meio do dia, etc. Podem não o fazer mas, podem fazer. O que vocês podem fazer é para quem tem que fazer percursos a pé ir vestida normal e chegar à faculdade e trocar de roupa. E antes de irem para casa trocar de roupa novamente.



Àlcool
Muitas vezes nas praxes eles deitam-vos cerveja pela cabeça abaixo, "obrigam-vos" a beber. Eu sempre me recusei e nunca bebi sem querer. Como vos disse não querem fazer algo, não façam.

Nome de Praxe
Durante a praxe mediante certas atitutes tuas é-te atribuído um nome de praxe. Pode ser noddy, Guimarães, etc. Pode ter a ver com gostos, diminuitivos do nome, cidade de onde vens, etc. Esse nome vai-te acompanhar pelo percurso académico.  

Dia de Praxe
Por norma o dia de praxe é às quartas-feiras, dia em que várias universidades não têm aulas. Podes ser praxada em qualquer altura mas por normal o curso tem um dia de praxe a que não se pode faltar. 

Latada
A latada é uma das festas dos caloiros. Todos os cursos da faculdade imaginam fantasias e vestem os caloiros a rigor. Os caloiros nesse dia arranjam latas, bidões, tachos, etc. Tudo o que faça barulho pois o curso que fizer mais barulho ganha. Esse dia é de praxe e com muito álcool à mistura. 



Podem ver um vídeo aqui do meu curso. Fomos vencedores este ano.




Praxe 24 horas
Num fim-de-semana (normalmente) realiza-se a praxe 24 horas em que são literalmente 24 horas a ser praxado. Podem-te mandar subir a Penha (sítio mais alto de Guimarães), o importante é que não dormes nesse dia. 

Trupe da Morte
Se os doutores te praxam a ti quem é que os praxe a eles? Caso os doutores estejam mal trajados (unhas pintadas por exemplo), estejam a praxar sem capa traçada existe um grupo denominado por Trupe da Morte (na Uminho) que é um grupo que anda trajado mas com a cara tapada e que praticamente fiscaliza as praxes. Quando vê algo incorrecto tem poder para praxar os teus doutores. Ou seja são os superiores. Acima deles existe o PAPA que por vezes é o aluno com mais matrículas (na uminho acho que tinha 14 matrículas), outras vezes simplesmente é alguém que foi subindo de estatudo. O papa pode praxar qualquer pessoa. 

A minha experiência
Eu só tive praxe física e psicológica. A psicológica era fazer declarações de amor a outros doutores (cuidado que se for cardeal pode estar vestido normal). A física era realmente passar horas no cimento a correr a fazer flexões até ficar com joelhos e mãos a sangrar. Então aguentei um mês disso e depois dei uma basta. Desisti das praxes. Não achei a praxe normal e como tal desisti e no meu terceiro ano não praxei. Vocês têm a opção de desistir e algumas pessoas pensam que se desistiram vão ficar sozinhos. Isso é o que os doutores dizem para vos meterem "medo". Eu desisti e não fui excluída de nada. Sempre fui convidada para tudo. Foi uma opção minha e as pessoas têm de respeitar isso. 

Não quero com este post assustar ninguém sobre as praxes. Elas podem ser muito fixes a sério. Tenho uma colega minha que foi caloira duas vezes (trocou de curso). Vocês só são caloiros um ano. Caso troquem de curso têm a opção de não serem caloiros mas a minha colega escolheu ser porque adora as praxes. Ela divertia-se e agora que terminou tem saudades das praxes. Portanto cada pessoa tem uma experiência única com as praxes. Vocês podem ser humilhados, "mal-tratados", mas também podem se divertir tanto que não querem que acabe. Depende do curso e dos doutores que praxam. Espero que a vossa experiência seja boa. 

Eu tentei abordar todos os assuntos que conhecia e me lembrei sempre baseado na minha experiência. Caso surja alguma dúvida é só deixarem comentário. E adoraria ler as vossas experiências de praxe :)

beijinhos e espero que o post tenha sido útil

40 comentários:

  1. Eu adorei as praxes :D Fui um cristo mas foi uma boa forma de me relacionar e integrar no mundo académico e já la vão 6 anos desde que fui caloira :D que saudades

    ResponderEliminar
  2. :) Ainda bem di. e tivest mais praxe física ou psicológica?

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Graças a deus nunca passsei por a praxe nem vou passar , nao qis ir pra faculdade! linda nao reaproveitas mas podes passar a reaproveitar ne xD beijinho

    ResponderEliminar
  4. Eu sei linda só que eu nunca fui muito de trabalhos manuais. sempre fui virada para as tecnologias e confesse que com as mãos tenho muito jeito para bater teclas lol já fazer coisinhas fofinhas não me parece.

    eu vi num blog que nao me lembro uma suporte de relogios feitos com base em caixas de chocolate e rolos de cozinha ou casa de banho. como eu tenciono fazer colecção de relógios vou ver se faço isso :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. eu andei na Universidade de Aveiro, e gostei das praxes, foram mais a nível físico, bastante puxadas, mas gostei de ser caloira, conhece-se imensa gente e eu recomendo, pelo menos na minha área era porreiras as praxes, claro que roupa nova nem pensar, como os veteranos nos diziam: "tragam roupa para sujar", porque realmente havia dias que iamos mesmo todos porcos para casa...
    eu depois também praxei e acho que os meus caloiros também gostaram das praxes...

    beijos

    ResponderEliminar
  6. Este ano já vou praxar os caloiros, mas vou ser a Doutora Porreirinha que eu não consigo ser muito má..

    ResponderEliminar
  7. gostei muito do post! este ano devo entrar para a UM (caloiraaaaaa) e assim fiquei com uma ideia :p

    ResponderEliminar
  8. Eu fui bastante praxada, porque em Coimbra toda a gente dá muita importância a isso mas nunca fiz flexões etc estavamos era muito tempo de 4 e a fazer tudo o que mandavam...e é claro que custou, mas também me integrei bastante melhor e quando senti o peso da capa nos ombros até me vieram as lágrimas aos olhos, pois o orgulho de usar aquilo depois de tudo o que passei era enorme :)

    ResponderEliminar
  9. eu ja fui praxada, mas agora mudei de curso, e como no outro curso nao cheguei a ser baptizada porque fiquei com uma gripe devido as praxes, no curso que vou agora vou ser praxada outra vez! so espero que nao sejam muito mauzinhos :b

    ResponderEliminar
  10. Borboleta azul: E quando os caloiros gostam da praxe não há mais nada a dizer :D

    Sara: Ainda bem Sara tem sempre que haver os maus e os bonzinhos :D

    Anónimo a sério? vens pa um? Guimarães ou Braga? e já agora para que curso?

    InêsDias: Coimbra realmente leva muito a sério a vida académica. Acredito perfeitamente. Eu desisti das praxas porque eram físicas e cheguei a ter um ataque de asma lá. E não comprei o traje porque como nao ia praxar era desperdício de dinheiro. a minha mae queria que comprasse mas não comprei. mas tive colegas que foram como tu. O orgulho na capa era muito.

    Vanessa: Em relação a isso do baptismo nao te sei dizer se realmente tens que ser praxada de novo. normalmente quando ha troca de curso o caloiro é praxado por opção. Pelo menos era o que se praticava no meu curso.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Fui aluna da universidade de Coimbra durante 6 anos (terminei agora) e de facto cá vive-se intensamente o espírito académico! Felizmente na UC nunca vi levar com farinha, nem cerveja em cima (mas no Politécnico sim). A praxe cá é essencialmente física, muito tempo de 4, a correr, a rebolar, etc. Há muitos cursos em que há longas sessões de músicas em que os caloiros aprendem os "hinos" do seu curso... Eu adorei a praxe, adorei a vida académica e vou sempre ter orgulho no traje académico que usei... :)

    ResponderEliminar
  12. Adorei o post :D!
    o meu grande problema com a roupa é que toda a que tenho gosto bastante dela, porque eu sempre que começo a não usar muito alguma coisa ou começa a não me servir, dou sempre a instituições mas agora estou a ficar um bocadinho arrependeida, devia ter deixado ficar algumas camisolas xD

    ResponderEliminar
  13. Cuca nós aqui na UM existe uma altura em que os doutores misturam farinha, vinagre, ovos, tudo e deita-te no cabelo. Aquilo é nojento e demora dias a sair. Uma colega minha em barcelos também levou com isso na cabeça. Cerveja em cima principalmente na Latada cá em Guimarães os caloiros levam com muita. Em relação às músicas sim também tive dias em que eram essencialmente para aprender as músicas para não fazermos má figura em frente ao papa, reitor, e aos outros cursos é claro. :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. sim, para Braga mesmo :p em principio Medicina :D
    tu em que curso andas?

    ResponderEliminar
  15. Margarida então deve ser melhor ires comprar uns fatos de treino ou ires a outlets comprares algumas peças lol porque se a tua praxe for normal irás te sujar muitas vezinhas :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Anonimo fazes tu muito bem. UM é uma universidade muito boa e com bastante nome a nivel nacional/internacional. eu ando em Guimarães em TSI.


    beijinhos

    ResponderEliminar
  17. foram campeões na latada no ano passado não foram? ^.-
    e a praxe de Medicina, sabes se é fixe? :p

    ResponderEliminar
  18. Fomos sim- Foram esses vídeos que pus no post :)

    Não te sei dizer porque é em Braga :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Algumas praches parecem ser más :s acho que não e ainda esta semana que recebo as coisas :(

    ResponderEliminar
  20. Carolina eu compreendo a tua ansiedade mas as coisas foram enviadas no fim da semana. 5º ou 6º. A partir daí tudo depende dos correios

    ResponderEliminar
  21. pois vou continuara a espera que recebas!!!! já sabes se puderes quando receberes de manha se for por ex amanha envia um mail a dizer ja recebi porque se me enviares eu devo recebr no dia aseguir é que como é no trabalho dea minha mae ela esta la mas eu tb quero estar para recebr por iso avia no dia que enviares

    ResponderEliminar
  22. Carolina eu aviso sempre os clientes quando envio a encomenda para facilitar a recepção
    beijinhos

    ResponderEliminar
  23. ok ent vo ficar a exspera e desculpa eu perguntar todos os dias :s

    ResponderEliminar
  24. enviei-te um email sobre os pinceis da fraulein e uma pergunta !! bjs aguardo uma resposta quando puderes

    ResponderEliminar
  25. Eu, sinceramente, adorei as praxes. Sim, é lógico que há praxes que custam, mas acreditem que acaba por ser muito porreiro.
    Não tenham medo da praxe. Como foi dito, se vocês não querem fazer certas coisas, recusem-se, falem com os Doutores com jeitinho, eles compreendem. Vão para a praxe de mente aberta e para se divertirem

    ResponderEliminar
  26. Como já disseram existem praxes e praxes, algumas baseiam se em pressão psicologica que nem todas as pessoas aguentam. Se por acaso a praxe se tornar insuportavel e queremos desistir o que temos que fazer?

    ResponderEliminar
  27. Olá Anónimo. Eu simplesmente deixei de aparecer. Podes também comunicar a algum dos teus doutores que realmente vais deixar de ir às praxes.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  28. Se desistires das praxes, mas não te declarares anti-praxe podes trajar na mesma?

    ResponderEliminar
  29. Trajar podes sempre quer sejas praxado ou não.

    Se desistires das praxes não podes é praxar mas o traje podes vestir á vontade.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  30. É que no manual do caloiro diz que se formos anti-praxe não podemos trajar. Eu não sou anti-praxe mas não queria ser praxada.
    E mais uma coisinha. Como funciona o congelamento da matrícula, sabes?

    ResponderEliminar
  31. na minha universidade podemos trajar mesmo nao sermos praxados. poderá haver alguma coisa sobre traçar a capa. mas trajar podes. até no 2º ano podes.

    na uminho tem que ser feita até ao dia 31 de Dezembro. Anulamento de matrícula. Penso que congelamento deverá ser igual mas convém te informares de tudo.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  32. Bem, sei que já vou tarde, mas mesmo assim vou comentar.
    Eu era para estar na Uni este ano, mas não fui, fiquei a fazer um "ano sabático" como eu lhe chamo (estou a fazer matA) e por aquilo que alguns amigos me contam, eles até se divertem. Mas eu sou totalmente contra a certas coisas que fazem nas praxes, pois sei que há algumas coisas que nos mandam fazer que são simplesmente horríveis. E eu dependendo do ambiente e das pessoas, logo decido o que fazer, pois eu tenho uma saúde muito frágil e qualquer coisa mais puxada, fico um mês de cama, não quero saber que não tenha direito a nada se desistir. Eu sou independente vivo relativamente perto da Uni, por isso... que se lixem as praxes!
    Bem, tinha mesmo de deitar isto cá para fora...

    ResponderEliminar
  33. Eu não acho muita piada as praxes, vou entrar este ano na universidade e queria saber o que fazer para nao fazer parte das praxes, podes-me explicar? beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá rita.

      Tens que pensar muito nisso porque a partir do momento que não participas da praxe não podes tu trajar um dia. Pelo menos cá na univ minho é assim.

      Mas caso não queiras é só quando te começarem a praxar falares com um doutor e explicares a situação. A partir daí és "livre" e não participas da praxe.

      Variando de univ para univ podes ter que assinar um papel, mas nao tens direito a trajar nem a praxar futuramente.

      Eu diria para experimentares um dia e vês como é e depois te decidires
      beijinhos

      Eliminar
  34. Tu como desististe não tiveste então direito a trajar, isso fez-te muita diferença? E as praxes têm sítio e hora combinada e nós aparecemos se quisermos ou eles podem praxar quando lhes apetecer? Eu não percebo mesmo nada dessas coisas porque não conheço ninguém que tenha participado em praxes, nenhum dos meus colegas foi para a universidade -.- beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim não me fez diferença alguma porque eu realmente não tinha interesse nem tempo para praxar no 3º ano.

      Nas primeiras semanas eles praxam onde quiserem mas depois costuma ser sempre às 4º feira à tarde numa hora e local que eles dizem. Porque tu depois precisas de tempo para a faculdade então fica 1 dia por semana.

      Isto cá na UM claro.

      Podes perguntar o que quiseres. eu respondo-te a tudo consoante a minha experiencia na Uminho.

      Eliminar
  35. Pois, é que eu também não vou ter tempo para essas coisas porque vou ser trabalhadora-estudante e para mim vai ser mesmo muito difícil conciliar tudo, mas sendo assim, quando eles me abordarem para praxar, o melhor é eu explicar a situação e dizer que não quero ser praxada. Ao não querer ser praxada eles não podem fazer qualquer tipo de praxe não é? Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim. A partir desse momento ninguém te pode praxar. Aliás caso algum t comece a praxar depois disso dizes que nao queres e acabou .

      Não te obrigam a nada
      beijinhos

      Eliminar
  36. Obrigada pela ajuda Ana, estava um bocado preocupada com essa situação, mas com a tua ajuda fiquei mais descansada. Obrigada mesmo. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De nada Rita. Qualquer dúvida é só dizeres
      beijinhos

      Eliminar